Por que é importante compreender as diferenças entre gerações?

As diferentes gerações e os hábitos de consumo e comportamento

Em primeiro lugar, compreender as diferenças entre gerações é fundamental para entender o comportamento de consumo. Além disso, e não menos importante, é necessário acompanhar as tendências que cada geração comunica, especialmente por meio das redes sociais, um vez que isso repercute diretamente na moda.

Acima de tudo, existem 3 situações estratégicas que determinam a passagem de uma geração para outra:

  • Uso da tecnologia
  • Hábitos de consumo
  • Aspectos comportamentais

 

Baby Boomers, Geração X, Geração Y (millenius), Geração Z

Sendo assim, a partir de agora vamos analisar algumas informações importantes sobre as três gerações mais determinantes atualmente.

Geração Baby Boomer

Primordialmente, a geração Baby Boomer nasceu aproximadamente entre 1945 e 1964, ou seja, tem hoje (2022) de 77 a 58 anos. É fruto da euforia com o final da Segunda Guerra Mundial

Em primeiro lugar se caracteriza por pessoas que valorizam o trabalho e a família. No início da vida adulta visaram conquistar melhores condições econômicas e reconstruir tudo que a guerra tirou de seus pais.

Atualmente essa geração continua optando por marcas tradicionais. Além disso, em geral são menos influenciáveis por opiniões externas. 

A qualidade tem mais valor do que a quantidade para os Baby Boomers, e preferem gastar com viagens, tratamentos de beleza e alimentação saudável, além de informação, entretenimento e roupas. A geração Baby Boomer representa cerca de 20% da população.

Enfim, relembrar alguns dos principais programas de televisão da época em que os Baby Boomers eram jovens ajuda a contextualizar a moda deste período:

Recapitulando e complementando, a geração Baby Boomer é marcada pelo pós-guerra. No Brasil vivenciavam a era Varga. São idealistas, revolucionários e coletivistas. Seus hábitos de consumo tem uma conotação ideológica. Apreciam especialmente cinema e música. 

 

Geração X

De antemão, também são conhecidos como geração Coca-Cola. Essa turma valoriza marcas e começou a vida profissional sonhando fazer carreira em multinacionais. A geração X veio ao mundo mais ou menos entre 1965 e 1984, sendo assim, tem hoje de 57 a 38 anos.

Sobretudo é uma geração que caracteriza-se pela preocupação com a segurança de modo geral, pois foram impactados pela Guerra Fria e a ameaça nuclear. Criaram os filhos dentro de casa, com televisão e jogos eletrônicos, que começavam a surgir.

Embora sejam bastante conectados com as tecnologias digitais, não cresceram com elas, portanto precisaram se adaptar às muitas mudanças que ocorreram no âmbito profissional e nas comunicações. De qualquer forma, hoje ocupam a maior parte dos cargos de liderança nas empresas.

Constituem cerca de 26% da população.

Vejamos alguns dos programas de televisão que faziam sucesso na época em que a geração X era mais jovem:

Os 40 anos de As Panteras - Blog de Hollywood

Recapitulando e complementando, a geração X vivenciou transições políticas, se angustiou com a Guerra Fria e, de modo geral, acredita na meritocracia. É considerada materialista, individualista e materialista. Gosta de consumir status, marcas, carros e artigos de luxo.

Geração Y ou Millennials

Antes de mais nada, é representada pelo grupo de pessoas que nasceu entre 1985 e 1999, atualmente (2022) com idade entre 37 e 23 anos. Esse grupo recebeu influencia direta de várias transformações tecnológicas e sociais, consequentemente apresentam maior flexibilidade em aceitar diferenças.

Neste sentido, os millennials também tem seu comportamento influenciado por um período de transição política. Ou seja, essa geração cresceu no início de uma crise financeira global e mergulhada na aceleração da tecnologia digital.

Contudo, consiste em um grupo mais diversificado e socialmente liberal do que os nascidos nas gerações anteriores. Em contrapartida, poucos Millennials estão casados, conquistaram propriedade privada e paternidade. Muitos ainda moram com os pais e não veem isso como algo negativo. 

Aparentemente tem ganhos maiores do que as gerações anteriores, porém devido ao fato de que atualmente os bens têm preços mais altos, mesmo com remuneração mais elevada os Y têm menos renda disponível.

Por exemplo, 47% dos Millennials diz que não vive sem internet, pois a conexão atende às seguintes demandas:

  1. Ser parte de uma comunidade
  2. Diversão
  3. Controle
  4. Confiar e acreditar em marcas e causas que eles apoiam

Todavia, a geração Y tem pouca paciência para serviços ineficientes. Buscam grande marcas com mais tecnologia e garantia de qualidade. Além disso, gastam mais com hábitos alimentares.

Hábitos de consumo da Geração Y

  • 54% das compras online são feitas por Millennials
  • 22% compra mantimentos via aplicativos
  • 63% usa seus smartphones para transações
  • 83% compra online sem preocupação com segurança
  • 40% analisa avaliações e depoimentos online antes de comprar
  • 60% é fiel às marcas que consomem
  • 81% espera que as empresas se comprometam publicamente com causas beneficentes e cidadania
  • 74% mudaria de marca caso tivessem uma experiência negativa

Em contrapartida, os millennials não curtem marcas específicas e não querem fazer carreira, cultuam as startups.

A geração Y prefere experiências a produtos e bens de consumo, bem como preferem gastar com o viver do que com o possuir. Contudo, valorizam as marcas que oferecem experiência diferenciada e ótimo atendimento tem preferência.

De qualquer modo, os Millennials interagem com as marcas através das redes sociais, antes da decisão de compra. Além disso, a geração Y prefere os serviços de streaming, sendo que reduziram em 27% a audiência dos canais tradicionais de televisão, se comparados a indivíduos da geração anterior. 

Ainda assim, eles tem o hábito de usar mais de uma tela simultaneamente, alternando a atenção entre uma e outra durante comerciais, por exemplo. É uma geração consciente de que a publicidade é o que viabiliza as redes sociais, por isso a maioria não se incomodam com ela. Entretanto, 84% não gostam da publicidade convencional, considerando-a pouco confiável.

Mais uma vez, os programas de televisão representam bem as tendências principais quanto a Geração Y estava começando a vida adulta.

Pôster Friends - Pôster 1 no 3 - AdoroCinemabuffy.vampire.slayer - GameHall

Recapitulando e complementando, a geração Y foi especialmente impactada pela globalização, uma certa estabilidade econômica e o surgimento da internet. São indivíduos considerados abstratos, questionadores e globais. Preferem acumular experiências, ir a festivais e viajar.

Geração Z 

Constitui o grupo de nascidos entre o ano 2000 e 2010, portanto, hoje (2022) com idade entre 22 e 12 anos. Eles se caracterizam por uma facilidade inata com o uso da tecnologia digital.

São muito conectados e integrados com qualquer dispositivo eletrônico. Sua rede social favorita é a TikTok, usada para declarar guerra aos Millennials, considerados cringe (vergonhosos).

Ao passo que, diferente da geração anterior, os Z curtem marcas e não veem problema em fazer carreira, desde que os produtos e as empresas estejam realmente de acordo com sua visão de mundo. Acima de tudo, nas relações de consumo, querem poder confiar nas empresas.

Um exemplo de perfil de empresa que a Geração Z valoriza é a fabricante americana de roupas chamada Patagônia, que concerta de graça as roupas de seus clientes, fabricadas pela marca, em vez apenas interessar-se em vender nova peças.

 

 

De acordo com uma pesquisa da Barkley, agência americana de publicidade especializada em jovens, 77% dos Zs gostam mais de ver pessoas comuns do que atores em campanhas publicitárias. Além disso, preconceitos são inaceitáveis na comunicação com a Gen Z. Eles desafiam estereótipos e determinam as próprias regras.

 

 

Primeiramente, visando alcançar essa nova geração, uma grande tendência do marketing digital é apostar em micro influenciadores, graças a autenticidade e proximidade com seus seguidores. A geração Z  representa 25% da população.

Além de presença digital, para conquistar o consumo da geração Z é preciso deixar claro os valores que definem a marca. Acima de tudo, manter a comunicação de dupla via, atenção ao meio ambiente e simplicidade.

A Gen Z cresceu impactada por problemas ecológicos e insegurança em relação ao futuro. É individualista, dependente da tecnologia e atraída por diferenças culturais e comportamentais, demonstrando mais flexibilidade de pensamentos e aceitação.

Essa geração busca marcas que tenham propósitos, promovam inclusão e oportunidades iguais, ética e transparência. Eles não veem problema em recorrer a tutoriais e buscar soluções alternativas de consumo, incluindo artigos de segunda mão.

Também consideram que restaurantes tem o dever de se preocupar com todos os tipos de clientes: vegetarianos e com restrições alimentares. Enfim, é um consumidor que precisa ser cortejado.

Hábitos de consumo da Geração Z:

  • 66% busca produtos de alta qualidade
  • 45% prefere marcas que valorizam o meio ambiente e são socialmente responsáveis
  • 61% valoriza empresas comprometidas com a segurança de dados armazenados
  • 43% quer termos e condições claras sobre como a empresa fará uso das informações fornecidas em transações
  • 65% busca saber a origem dos produtos que consomem
  • Mais de 60% deles acha desconfortável fornecer dados pessoais, informações de contato e histórico de compras
  • Mais da metade deles compara preços usando o smartphone antes de decidir a compra na loja física
  • 66% afirma que visitariam uma loja se pudessem conferir a disponibilidade do produto previamente, pela internet

Surpreendentemente, quase 100% deles prefere comprar em lojas físicas, sendo que mais da metade busca uma experiência divertida, que possa ser compartilhada nas redes sociais. A falta de disponibilidade de cartões de crédito seria também um dos motivos da preferência por lojas físicas, onde podem utilizar cartões de débito ou dinheiro.

Sempre é importante salientar que a Gen Z desconhece o mundo sem internet. Aliás, a maioria cresceu brincando com celulares e tablets conectados. Eles passam 3h por dia, em média, em seus dispositivos móveis. Preferem evitar dívidas, por isso optam por cartões de débito e mobile banking.

7 Passos para Conquistar a Gen Z:

  1. Demonstrar presença coerente e consistente dos valores da marca em redes sociais;
  2. Proporcionar meios para que escolham como e quando querem receber mensagens, bem como que tipo de ofertas desperta o interesse deles;
  3. Oferecer informações objetivas e claras sobre os produtos/serviços;
  4. Estar atento às causas sociais que Gen Z valoriza;
  5. Fornecer itens que possam ser personalizados e destaquem sua individualidade;
  6. Disponibilizar produtos de qualidade e serviços eficientes;
  7. Oferecer propósito e experiência.

Além disso, mantenha-se atento ao Omnichannel, quer dizer, a loja física e a virtual devem estar em total harmonia, padronizadas em termos de produtos, atendimento de qualidade e comunicação de marca. Coerência é fundamental. 

Ou seja, é fundamental proporcionar a possibilidade de ter a mesma experiência de compra gratificante a qualquer momento e por qualquer um dos canais disponíveis independente de local, dispositivo eletrônico e mídia.

O contexto dessa geração pode ser exemplificado através dos seguintes programa de TV.

Gossip Girl: The Complete Series (DVD) : Blake Lively: Amazon.com.br: DVD e Blu-ray

Recapitulando e complementando, a geração Z é composta de nativos digitais, atuantes em redes sociais e adeptos a múltiplas realidades, além de valorizar a mobilidade. São considerados realistas e ativistas ponderados. Vivenciam o debate sobre identidade fluída. Valorizam a singularidade, acessibilidade e ética.

Você sabe o que cringe?

Esse conceito polarizou diferenças entre a Gen Z e os Millenials. Os mais jovens consideram que certas preferências e atitudes da geração anterior são vergonhosos e constrangedores, ou seja, cringe é vergonha alheia.

Essas diferenças se personificam em detalhes tais como as moças da Geração Y gostarem de calças leggin e usar o cabelo repartido do lado. Em contrapartida, as garotas da Geração Z acham isso cringe, e defendem o uso de calças largas e cabelo repartido no meio. Bem como debocham dos Millennials sobre comprar via boleto.

A nova geração também prefere repelir programas amados pelos Millenials, tais como a série Friends e Harry Potter.

Geração Alpha 

Nascidos a partir de 2010, atualmente (2022) tem menos de 12 anos. Já nasceram conectados às tecnologias digitais e buscam as telas para aprender, informar-se e entreter-se. Estudos mais aprofundados sobre a Geração Alpha e seu possível impacto nas tendências de consumo e moda ainda são insipientes. 

Conta pra gente, nos comentários, qual é a sua geração, e se você reconheceu as características que os estudos estão mostrando.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.