Isabel Marant, das origens ao sucesso

Renomada estilista francesa, na infância, Isabel Marant sonhava em ser veterinária. Nascida em 12 de abril de 1967, de mãe alemã e pai francês, ela foi criada pelo pai, em um elegante subúrbio parisiense, após o divórcio dos pais.

Desde a juventude Marant já preferia vestir roupas alternativas e andrógenas. Sendo assim, aos 15 anos ela pediu a seu pai uma máquina de costura e começou a fazer roupas com tecidos descartados. Logo seus amigos começaram a pedir que Marant criasse modelos exclusivos para eles.

Assim como, nesta mesma época, Isabel amava as criações de Vivienne Westwood, estilista britânica criadora da moda punk e new wave que, em 2006, recebeu o título de Dama Comandante da Ordem do Império Britânico. Isabel foi babá com objetivo de comprar na loja de Westwood, em Paris.

Posteriormente, entre seus 16 e 18 anos, Marant conheceu Christophe Lemaire, diretor criativo da Hermès, e designer de sua própria linha. Juntos eles desenharam roupas com a marca Allée Simple e as comercializaram com sucesso na loja Le Depot, em Paris.

Na mesma época, ou seja, de 1985 a 1987 ela estudou moda no Studio Berçot, uma faculdade, em Paris. Neste interím, e após seus estudos, Marant trabalhou com vários designers, tais como o parisiense Michel Klein, Bridget Yorke, e o diretor de arte Marc Ascoli, em diferentes projetos para Chloé, Martine Sitbon e Yohji Yamamoto.

Criações autorais

No entanto, trabalhar em outras casas foi uma experiência frustrante para ela. Portanto, logo Marant decidiu criar sua própria grife. Então, em 1989, ela lançou sua própria marca de joias. Paralelamente, no ano seguinte, lançou uma marca de malhas, a “Twen”, em parceria com sua mãe.

Além disso, em 1994, ela lançou a marca com seu nome. Em 1995, Isabel mostrou sua primeira coleção na Paris Fashion Week. Desde a inauguração de sua marca, suas vendas aumentam impressionantes 30% a cada ano.

Poucos anos depois, em 1998, ela abriu a primeira loja na Rue Charonne, no leste de Paris. Simultaneamente, ela começou a colaborar com a marca francesa de catálogos de correio La Redoute. 

Em 1999, Marant estreou a linha Étoile by Isabel Marant, nos desfiles de prêt-à-porter (moda pronta para usar) de Paris. Em sequência, no ano 2000, Marant apresentou a primeira coleção completa Étoile, que pretendia ser mais acessível e casual.

Simultaneamente às coleções habituais, em 2004, Marant lançou uma linha de roupas infantis. Dois anos depois ela colaborou com a marca Anthropologie e também abriu sua loja em Hong Kong. 

Em 2010 abriu sua primeira loja em Nova York. Em 2013 Marant também colaborou em uma coleção para H&M, as criações foram descritas como uma combinação entre o andrógeno chique e a indiferença boêmia.

Atualmente a grife Marant tem 13 lojas distribuídas pelo mundo, incluindo Paris, Roma, Nova York, Tóquio, Hong Kong, Seul, Los Angeles, Pequim, Madri, Beirute e Londres, além de distribuidores em mais de 35 países.

Prêmios ganhos por Isabel Marant

1997 Award de la Mode

1998 Whirlpool Award de melhor designer feminina

2012 Designer de Moda do Ano no British Glamour’s Women of the Year Awards

2013 – Colaboração de Marant com a H&M foi tão bem-sucedida que o site caiu devido à demanda e a coleção esgotou em 45 minutos

2014 Designer Contemporânea do Ano no Elle Style Awards

Em paralelo às premiações, diversas celebridades começam a vestir designs de Marant, tais como Alexa Chung, Katie Holmes, Victoria Beckham, Kate Moss, Sienna Miller, Kate Bosworth e Rachel Weisz.

Curiosidades: Isabel Marant é casada com o estilista Jérôme Dreyfuss, eles tem um filho, nascido em 2003. A família passa a maior parte de seus fins de semana em uma cabana no campo, sem eletricidade e sem água quente.

O estilo Isabel Marant

“Você não deve querer que outros usem o que você não usaria.” A frase é da diretora do Studio Berçot, onde Marant estudou moda, e se tornou seu lema. Neste sentido, as coleções de Isabel tem base em uma variedade de peças básicas, muitas vezes embelezadas com estampas, franjas, bordados, tachas ou rendas.

A silhueta típica de Marant fica entre o boho e o rock chic, e nunca mudam radicalmente, o que facilita a combinação de peças de diferentes estações.

Entretanto, pode-se afirmar que, em 2011, ocorreu o auge da popularização mundial do nome da grife de Marant, com o lançamento do tênis de salto alto embutido, que alongam as pernas e fazem os pés parecerem minúsculos. Além disso, são superconfortáveis. 

Em contrapartida à ideia de alguns, que consideram o sneaker com salto polêmico, a verdade é que foram mais de um milhão de cópias de Isabel Marant vendidas, bem como centenas de milhares de vendas de modelos de outros fabricantes inspirados nesta criação.

Sneaker com salto embutido (wedge sneakers)

 

Sneakers Isabel Marant

Sendo assim, o icônico sneaker com salto embutido, enorme sucesso graças ao fato de unir o conforto de um tênis com a elegância de um salto, rendeu a produção e venda de milhares de peças inspiradas no modelo de Isabel Marant.

Pois bem, eles estão voltando na coleção 2022, agora com quase 10 cm de salto, uma plataforma entressola robusta, a língua de dupla camada, uma feita de couro acolchoado e outra de camurça fina, e o nome Balskee, mantendo as linhas originais e tiras de velcro do seu antecessor, o Beckett.

Desde seu primeiro lançamento, o sneaker com salto esteve no topo, sendo usado por estrelas como Beyoncé, Rihanna, Marion Cotillard, Kendall Jenner, Gisele Bundchen, entre outras famosas.

“Eu nunca quis parar de usar o tênis, para mim as coisas mais confortáveis são aquelas que você usa o tempo todo e das quais nunca se cansa.” – Isabel Marant

Acima de tudo, além de bonitos, os sneakers com salto podem ser ainda mais confortáveis do que um tênis tradicional, pois eles têm até 10 cm de espuma de memória, que faz você se sentir literalmente andando nas nuvens. Afinal, nada melhor que alongar a silhueta e manter o conforto com um calçado que deixa o pé pequeno, feminino, e é divertido.

Entretanto, particularmente, eu prefiro as linhas mais delicadas do primeiro lançamento e, assim como a criadora, eu nunca deixei de usar os meus sneakers com salto embutido. Aliás, em minha nem tão modesta opinião, eles deveriam ser tão perenes quanto o All Star, ou seja, sempre nas vitrines e nos pés de bom gosto.

 

alguns dos meus favoritos, inspirados nas criações de Isabel Marant

Enfim, me conta aí nos comentários, gostou deste artigo? E o sneaker com salto, o que você achou do lançamento 2022?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.