Versace

De antemão, na década de 70, época de transição da moda do feito à mão para produção em série, Gianni Versace fazia tricô como se fosse tecido, com prega, assimetria, corte enviesado, malhas com fio metálico, etc. Ele começa a forjar o conceito de moda para mulher extrovertida, jovial, que gosta de vestir-se bem.

Moda e arte

Posteriormente, em 1978, Versace lança sua marca própria e já no ano seguinte estoura o sucesso nos Estados Unidos. Neste período ele começa a criar também figurinos para espetáculos. A moda somada à arte podia ser traduzida em produtos vendáveis através da indústria.

Da Calábria, cidade natal de Versace, veio a imagem da Medusa como logotipo da marca. Gianni Versace era amável e atencioso, ele fazia questão de almoçar com toda sua equipe reunida e confraternizar.

Giorgio Armani é o grande contraponto de Versace, o que significou vasta disputa entre os dois durante os anos 80. No fim da década, em meio ao cinza e ao bege, Versace revoluciona a moda lançando estampas coloridas.

Simultaneamente, Versace lança a coleção Versus, para jovens. Além do jeans com fio metalizado, ornado com etiquetas externas. Consistiam em peças numeradas com detalhes personalizados.

 

Desfile com modelos em bloco, coleções coloridas, Versace e seu time de supermodelos

Além do sucesso na moda, no início dos anos 90 chega a linha Versace Home, com tudo para casa. 

O conceito de supermodelos e desfiles espetaculares

Na mesma época, Versace transformou seus desfiles em shows. Também criou o conceito de supermodelos e de time dos sonhos. 

Inovador, em seguida criou os desfiles com modelos em blocos, exibindo 4 figurinos ao mesmo tempo. Paralelamente, repensou a trilha sonora dos desfiles e modificou a luz de passarela, que era de cima para baixo. Versace colocou a luz de frente, valorizando as modelos como um todo, inclusive o rosto.

Acima de tudo, Gianni Versace era amigo das clientes, que costumavam passar temporadas nas casas que ele possuía. Contudo, ao descobrir que está doente, ele coloca a irmã, Donatela, como imagem da marca para dar continuidade à grife Versace.

Finalmente, em 1993, Versace lança uma coleção releitura da estética Punk e para de desenhar. Um anos depois ele inova colocando as modelos desfilando na rua, na Itália, no mesmo plano da plateia.

Posteriormente, em 1997 Versace é abordado e assassinado por um serial killer, ao sair de sua residência, nos Estados Unidos. A herança ficou para os dois filhos de Donatela.

Anos mais tarde, em 2018, a marca Michael Kors compra a Versace e mantém Donatela Versace na direção criativa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.